Quinta-feira, 3 de Abril de 2008

respirar

Adormeci.

E esta noite, que o ciclo de estações que sem dúvida tudo rege, tornou quente de mais e fria de menos para se tapar com esta insónia saudável, acordei. Ouvia-te respirar e só isso, incomodava-me, como sempre me incomodou desde a primeira vez. Como sempre me fez mexer, como me mexi jamais. À noite piorava. Ou o respirar era um só, exausto e feliz, ou a insónia era certa e boa. Hoje, foi boa demais e soltou-me até ao papel outra vez, com saudades de mil vezes. Perguntavas-me o que eu me perguntava e cansava e que ninguém sabia... porque razão já não escrevia. Mentia-te que era falta de inspiração, quando sabia que não há melhor musa que a paixão, tão pouco maior veneno. O que eu sempre soube e vou sempre acreditar é que o amor é cego e cega. E surda e imóvel e amante, arrastei-me meses e meses sem finalizar uma linha. Antes eram como ondas que bebia para matar a sede, e sem dúvida a solidão. Fazia-me companhia, agora fazes-me tu. E tudo o resto que me fez e fazia, tudo de que escrevia, agora faz-me falta. Sem esperar por um título vim mergulhar outra vez. E como na praia não há pedras no caminho para marcar o rumo, apenas a espuma que se esvai, deixo-me ir, confesso-me meio perdida. A maré está baixa, a areia respira e isso chega-me. Lembro-me de ti, no quarto a respirar e regresso, já morta de saudades sempre tuas e viva por estes minutos sempre meus.

 

Boa noite meu amor.
Bom dia. 


solto por anacanela às 04:05
| comentar | favorito
2 comentários:
De diana a 4 de Abril de 2008 às 17:08
Adorei o post. Gostei da maneira de escrever, daquilo que transmites por palavras. Vou passando por cá.


De Diana a 16 de Abril de 2008 às 16:39
Olá! Gostei muito de conhecer este blogue! Parabéns, está muito giro!!

Diana


Comentar post

.essência

A vida é uma mão cheia de areia ... a escorrer por entre os dedos do tempo, e no nosso espaço interior cria dunas de poesia

.últimos grãos

. mea culpa

. ao fundo

. ...

. aquilo que era único

. entre vistas

. ...

. Um Par Im

. cor

. Sem pena

. respirar

.pelo areal

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.subscrever feeds